Carregando...
LifestyleModa

A moda é ficar sem barba e quem lança tendência agora é a pandemia 2020?!

Moda sem barba na pandemia
Foto: Pixie Cold

A barba que já foi sinônimo de desleixo, repudio e desapego, de uns anos para cá ganhou glamour, poder e valorização. Enquanto, visagista, agradeço por ter mais este recurso para valorizar a beleza masculina. Porém, o fato é que os homens devem ou não retirar a barba neste momento de pandemia? Me deparei com esta questão, pois recentemente li notícias onde profissionais da saúde aconselhavam retirar totalmente os pelos faciais, outros dizendo que não causa interferência e fontes internacionais também tocaram no assunto. Diante de tudo e todas as orientações que meus clientes solicitam, acredito que vale uma consideração.  Moda sem barba é tendência na pandemia!?

Em Março, o NY Times apontou que os homens estavam gastando mais com produtos para barba e que empresas chegaram a vender 45% a mais em meio a pandemia. Podemos pensar que a vaidade masculina aumentou, já que estão ao lado da parceira(o) por mais tempo!? Será? 

Brincadeiras a partir, o fato que para quem estuda barbearia ou, pelo menos, curti o assunto vai perceber a história. Eu como amo beleza e toda a história envolvida pelo assunto, me lembrei de alguns fatos.

Em todas as epidemias, a barba foi associada a propagação da doença.

Pandemias, barbas e tendências

 No ápice da tuberculose, Park, médico do conselho da saúde em Nova York, proibiu o uso de barba por homens que trabalhavam com leite ou suplementos. O principal ponto para William H. Park era defender a ideia que bigodes e barbas transmitiam germes. Na mesma época a Universidade da Pensilvânia, defendeu um estudo que segundo os pesquisadores, a barba ajudava a evitar doenças, pois ao barbear se cria microlesões na pele e consequentemente ponto de entrada para as bactérias.

Em 2017, a CDC, noticiou que dependendo do tipo do pelo, a barba pode ou não afetar o uso de máscaras.

 moda sem barba é tendência na pandemia

A foto escolhida é da última grande pandemia americana, tão citada e comparada nas redes ultimamente, a Gripe Espanhola. Nela temos o retrato dos policiais mascarados e sem barba, em 1918, em meio ao surto de gripe.

Estes entre outros fatos, contribuíram para o surgimento da primeira lâmina de barbear e para evidenciar que em uma epidemia viral a barba se torna bode expiatório.

Vale a reflexão. Acesse outro post no blog  Óleos para cabelos crespos e ressecados   e  veja o canal no YouTube para mais informações.

Comentar via Facebook

comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *